Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

Mudança

"Sabes qual é um erro que cometemos sempre? Acreditar que a vida é imutável, que, mal escolhemos um carril, temos de o seguir até ao fim. Contudo, o destino tem muito mais imaginação do que nós. Precisamente quando se pensa que se está num beco sem saída, quando se atinge o cúmulo do desespero, com a velocidade de uma rajada de vento tudo muda, tudo se transforma, e de um momento para o outro damos por nós a viver uma nova vida."

Susanna Tamaro, Vai aonde te leva o coração


 

Há um ano escrevi sobre mudança no 25 de abril e agora, volto a escrever. (Ainda não tinha chegado a esta passagem do livro na altura, mas quando a li, fez muito sentido.)

 

Há um ano, durante o mês em que a minha mãe esteve no hospital, senti-me maltratada. Fizeram-me críticas, exigências... algumas um pouco absurdas... e o meu esforço não terá sido o suficiente para compreenderem que havia coisas que não dependiam de mim.

 

Mas para quem estava apenas a assistir, era tudo muito simples... Enquanto eu lutava para superar a situação e punha à prova as minhas resistências fisica e emocional, não existia um auxílio ou uma presença. Já não podia contar com a pessoa que sempre me ajudara, pois era ela quem agora precisava ser cuidada por outros. A minha mãe era a força em pessoa, até ser vencida pela doença. E sei, que ela nunca permitiria que me maltratassem, como eu, por vezes, permiti.

 

Foi uma segunda-feira muito dolorosa. Queria a minha mãe de volta a casa mas, com o fim do dia, chegou a noticia de que ela estava em coma. Tudo tinha mudado, sem esperança de regresso. Por mais que eu a chamasse, os olhos dela não reagiam e o corpo apenas manifestava movimentos espontaneos.

Duas amigas acompanharam-me ao hospital. Foi importante sentir que estavam comigo, enquanto que de outros sentia incompreensão e distância. Palavras acompanhadas de acções;é assim que, amigos e familia, estão presentes e revelam sinceridade, pois não falaram apenas para colmatar um silêncio incómodo.

 

Por instantes quase que sinto que é possível voltar atrás, ao momento antes da entrada em coma, e estar mais tempo com ela. Quase que sinto que é possível voltar atrás e dizer-lhe que gosto dela, quase que sinto que poderia ter ignorado as pessoas que me magoaram como se nada significassem para mim, quase que consigo evitar ter-me colocado na situação de me deixar ser maltratada...porque teria sido isso que ela também desejaria. Quase que sinto que estamos juntas e ela me protege ainda!

 

Há um ano lutei pela mudança. Enquanto for possível, hei-de continuar a querer mudar, sempre no sentido de evoluir. Hei-de querer alterar o que me magoa, começando pelos maus juízos e maltratos alheios. Precisamos de nos permitir ter liberdade para mudar e evoluir.

publicado por Narcolepsia às 22:57
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Bruno a 27 de Abril de 2010 às 22:21
Bruno texto doce Cristina, demonstras uma grande serenidade a analisar um passado recente bastante doloroso, não faz mal algum pensar que essa pessoa tão querida que desapareceu fisicamente das nossas vidas não o tenha feito ainda espiritualmente, aliás por vezes nos momentos onde as coisas reais nos deitam abaixo é essa certeza dessa presença espiritual que nos levantar a cabeça.
Só uma coisa não tem remédio, a morte, de resto nada é imutável e nada acontece por acaso, por isso tens de tirar de todas essas coisas más que aconteceram uma ilação positiva, foi mais uma experiência, mais uma lição que aprendeste, mas um factor que incitou a mudança.
Espero que continues a mudar, assim ao poucos, com a tua calma, o teu discernimento, a tua bonita personalidade.
Não te moldes mais o que querem para ti, mas sê o que queres.
Eu aqui estou longe mas tão perto, para ti.
Sempre presente ao alcance de um pensamento.
Amo-te Cris :)
beijo doce


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.arquivos

. Setembro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.Feel and Breath music

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.as minhas fotos

.posts recentes

. Tempo

. I believe in soulmates

. Escreve

. My mistake

. Dreaming light

. With arms wide open

. A dream

. Love letter

. Money means nothing

. Meyou :) 1 Maio 2010

. Paz

. A new life

. Ruas da saudade

. Failure

. Simplicidade = Felicidade

. Amor meu

. Amor

. Heaven

. Comprimidos

. Amor

.links

.Nºs curiosos pelos mirtilos

Contador de visitas
Contador Grátis

.tags

. todas as tags

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds